12 de out de 2012

“E o mundo se abre em mim...”

Foto de Eliza Carneiro


Em homenagem à criança interior:

Quando nos permitimos a Alegria de viver, a vida nos presenteia a todo instante.


Assim, o mundo se abre dentro de mim.
E, caminho sem censura para ser feliz!
Sem medo, sem raiva, sem culpa, sem dúvidas, sem hesitações.

Então, posso estar na terra e, ainda assim, alcançar os céus.
Em minha pureza e inocência de criança agora sou livre de qualquer limitação.

Apenas descanso sobre a terra e fito o céu.
Vejo nas nuvens, em seu contínuo movimento e liberdade, formas conhecidas... Coração flutuando, patinhos nadando no céu, a ‘Cuca” correndo, algodão-doce...

Mas, agora também vejo novas formas que desconheço.
E, que não precisam mais de um ‘nome’ para serem definidas conceitualmente.
Elas simplesmente são o que são, naquele breve instante.
Para, em seguida, serem livres novamente na impermanência da forma.  

E, assim sigo, sem “Se”, sem “senão”, sem “será?”, nem “por quê?”.
Sigo em frente... apenas vivendo, sem medo de ser feliz!
E, como todas as crianças que vivem a magia dos contos de fada,
Sou “Feliz para todo sempre”, em cada eterno agora!!



2 comentários: