31 de out de 2013

SER AUTÊNTICO


SER AUTÊNTICO é...
na transitoriedade do tempo e da forma, 
OLHAR,
com Calma e Coragem,
com Boa-Vontade e Afeto,
com Bom-Humor e Profundidade,
com Simplicidade e Disponibilidade, 
para tudo o que não é,
e também
para o que 
É.
Com Fé.

(Fátima Lee)

23 de out de 2013

HARMONIA, equilíbrio entre os opostos

VIVER o SIMPLES é enxergar límpido e puro, com olhos de amor... 
e, assim como está, vê-se o que É.
Fátima Lee



"Cisne Negro"* traz uma linda leitura das nossas experiências mais intrínsecas na vida cotidiana.


Dentre as infinitas possibilidades de insights que as obras artísticas podem promover em cada um de nós, a que me chamou a atenção nesse filme foi a necessidade de integração de nós mesmos para a liberdade de sermos íntegros, inteiros e completos, diante de tantos conflitos que criamos e que nos distanciam dessa plenitude de ser Unidade. 


A dualidade, na experiência tridimensional que abarcamos, é o caminho que escolhemos para a percepção da Unidade. E quantas vezes nos polarizamos entre os extremos representados pelo Branco e o Negro, até encontrarmos um equilíbrio entre os aparentes opostos. 


Na busca do modelo perfeito, muitas vezes negligenciamos, abominamos e evitamos o simples contato com aquilo que julgamos não ser 'politicamente correto' e, assim, deixamos passar a grande oportunidade de transcendência para a Plenitude que a Unidade encerra.


E aprendemos, a cada primeiro passo de muitos nessa jornada, que Disciplina não é controle, nem rigidez.

E que, quando 'tentamos' ser ou fazer, é o controle que está nos movendo.

"Tentar" é a tentação do perfeccionista que mantém refém, através do controle, o seu mais puro potencial, escondido por detrás do medo de errar,  de não se expor ou simplesmente de querer mostrar o seu "Cisne Branco" leve, delicado, mas que, solitário é apenas uma imagem da perfeição. E, dessa forma, deixa de ser inteiro, arrebatador e intenso, que só a entrega do "Cisne Negro" é capaz de promover.


Nem o Cisne Branco ou o Cisne Negro, devem prevalecer. Nem, tampouco, um necessita morrer para a glória do outro. 


Quando o Cisne Branco abre mão do controle de sua ferrenha disciplina e contenção em busca da perfeição e, assim como o Cisne Negro, permite-se à entrega de sua própria intensidade, que não teme o erro e apenas confia, pode fluir em sua dança.


Quando o Cisne Negro disciplina a sua intensidade, e não mais necessita de um 'papel' no palco da vida, as falsas aparências de suas máscaras desvanecem e cessa a luta pelo 'seu espaço'.   


E, assim, possam o CISNE BRANCO e o CISNE NEGRO, integrados dentro de nós, realizar uma linda dança, no palco da VIDA única que nos habita.

*Filme com o título original "Black Swan"- Obra produzida no ano de 2011 e dirigida por Darren Aronofsky.

 

15 de out de 2013

"VITORIOSA - A Vida pode ser maravilhosa"

 "Os tons do Espírito, nos vem semeando a alma sem medo de encantar... É do 'útero do Universo', que emanam a meiguice, criatividade, fé, Luz e Amor" 
Débora Pereira

Inspirada na música de Ivan Lins "Vitoriosa"
Para todos os VITORIOSOS na Arte de VIVER sob o comando do CORAÇÃO

Quero soltar minha "risada mais gostosa"! 

A que provém do encontro comigo mesma - corpo e alma... e que faz "a vida ser maravilhosa".

Onde a "alegria escandalosa" é fruto do libertar-me das amarras da "vergonha" que me liberam para o "gozo" de Viver sem medo e sem culpa de ser feliz... e que acontece assim,  naturalmente, quando estou em posse da própria Vida vibrando o puro Amor que Sou... quando liberto-me da "castidade" que privou a expressão da alma para agora ser Sua expressão, eternamente pura... 

E, assim, "ultrapassando os meus limites" humanos, na união com o "além" de mim mesma, sou inteira, intensa, plena e Vitoriosa!!

*Crédito da Foto: publicada na página do Facebook GODDESS CENTRAL

VITORIOSA
"Quero sua risada mais gostosa
Esse seu jeito de achar
Que a vida pode ser maravilhosa...
Quero sua alegria escandalosa
Vitoriosa por não ter
Vergonha de aprender como se goza...
Quero toda sua pouca castidade
Quero toda sua louca liberdade
Quero toda essa vontade
De passar dos seus limites
E ir além, e ir além...
Quero sua risada mais gostosa
Esse seu jeito de achar
Que a vida pode ser maravilhosa
Que a vida pode ser maravilhosa..."
Ivan Lins

10 de out de 2013

"No Presente, cada passo é sempre o primeiro"

Dia Dez do Mês Dez do Presente Infinito

Pés no Chão
Caminho com o Coração
Integração 

Nesse Reino
Cada passo é o Primeiro
Inteiro

(Fátima Lee)

"Respeito a terra, deixando pegadas em formas de Luz"

"No reino Avatamsaka há muita luz. Buda e os bodhisattvas são todos feitos de luz. 
Raios de luz brilhando em todas as direções são emitidos dos poros de todos os seres iluminados. 
No reino Avatamsaka, você se torna luz e começa a emitir luz também. 
Permita-se ser transformado pela luz. Mente desperta é luz. 
Quando você pratica meditação andando sozinho, desfrutando profundamente cada passo, você emite a luz da mente desperta, alegria e paz. 
Toda vez que o vejo andando assim, sou atingido por um raio de luz emitido por você, e instantaneamente volto ao momento presente. Então, também começo a caminhar devagar e profundamente, aproveitando cada passo. 
Do mesmo modo, você pode deixar-se tocar pelos raios que estão por toda parte no reino de Avatamsaka. Ao fazê-lo, você também se torna um bodhisattva emanador de luz. 
Vamos entrar no reino de Avatamsaka juntos e aproveitá-lo. Depois, podemos abrir a porta para que outros entrem também. (...)"
Thich Nhat Hanh 
"No Reino Avatamsaka" - extraído do Livro "Cultivando a Mente de Amor" .


8 de out de 2013

No Infinito Presente, Eu Sou


Dia Oito do mês Dez do Eterno Agora

Seguindo o fluxo da Vida, vivo e deixo viver.

VIDA fluindo em mim, processo sem fim, eterna continuação, que só se faz no PRESENTE - o único portal ao Infinito de nós mesmos, de nossa própria Divindade!

Onde todas as dúvidas cessam e uma profunda compreensão surge, sem pressa e sem dor... 

E, não é aceitação. É mais que isso! 
É uma certeza, fortaleza interna, que não é imperativa, nem tampouco hiperativa.
É delicada, suave... quase imperceptível, mas presente.

PRESENÇA presente...
PRESENTE

"No Infinito Presente, Eu Sou"

(Fátima Lee)

1 de out de 2013

Eu Sou a Chave que Abre



Iniciando o Mês de Outubro em Novo Ciclo: EU SOU A CHAVE QUE ABRE

"Dia Um, mês Dez que também volta para o Um, hora do princípio, de ser original, criativo, independente para ser interdependente, ativo, forte, corajoso, determinado, com fé"
(Paulo Cavalcanti)