18 de jun de 2013

Era da Liberdade - sob a Luz do Amor Compassivo... disponível a todos nós, nos banhamos... em profunda Gratidão nos libertamos.




Todo movimento externo é reflexo da contribuição de cada um de nós, através dos pensamentos e sentimentos que manifestamos e que tomam corpo, numa miscelânia de consonâncias, dissonâncias e ressonâncias, de acordo com as relevâncias pessoais. 

Onde, a grande Oportunidade se desdobra quando percebemos nossa humanidade comum, reconhecendo-nos em nossa dor que se manifesta para ser curada, mas principalmente reconhecendo-nos em nosso amor, fonte inesgotável disponível à todos para a transcendência de nós mesmos, rompendo as barreiras de nossos conflitos internos. Fortalecendo-nos em nossa integridade - corpo e alma - que agora estão em profundo processo de integração, para que em tempos de conflitos externos, MANIFESTEMOS... a nossa Paz!

E, 'assim caminha a humanidade!' Assim caminha o Brasil 'em Progresso', na 'Ordem' que começa dentro de mim, dentro de ti, dentro de nós e entre nós. 

A verdadeira liberdade acontece quando tomamos posse de nós mesmos, quando somos senhores da qualidade e da ordem dentro de nós... na libertação dos pré-conceitos, conceitos e preconceitos, que contém em si, uma percepção limitada da grandeza que todos somos e compomos nesse uníssono da grande Criação! 

A Era da Liberdade já começou dentro de cada um de nós, onde sob a Luz do Amor Compassivo, disponível à todos nós, nos banhamos... e em profunda Gratidão nos libertamos.

Namastê.

3 de jun de 2013

"O MELHOR LUGAR DO MUNDO É AQUI E AGORA"

"O Melhor Lugar do Mundo é Aqui e Agora"

"Aqui de onde o olho mira
Agora que o ouvido escuta
O tempo que a voz não fala
Mas que o coração tributa
O melhor lugar do mundo é aqui,
E agora"


Essa canção de Gilberto Gil traduz exatamente o sentimento que temos quando estamos integrados e em paz conosco mesmo. Quando "A Bela e a Fera" realizam um casamento alquímico dentro de nós. 

Muitas vezes, esse casamento parece estar tão distante de nossa realidade quando andamos pela vida afora e, "mudamos de lugares, mudamos as pessoas, mudamos as roupas, mas o roteiro continua o mesmo, a história é a mesma".*
Porém, ainda assim, "tudo está perfeito sempre" (Ananda Prem), pois como diria José Saramago, " o que dá verdadeiro sentido ao encontro é a busca, e é preciso andar muito para se alcançar o que está perto".

E, esse perto pode ser traduzido de várias maneiras, a começar pelo contato com tudo o que está dentro de nós - "nossas dores e amores" no encontro da nossa Fera com a nossa Bela, buscando a harmonia a partir dos conflitos internos.
E, então descobrimos que não adianta mudar de lugar, mudar as pessoas, as roupas. Se quisermos mudar o rumo da história, precisamos buscar o encontro dentro de nós, aqui tão pertinho, no contato com o Coração.
Pois, aqui reside todo reservatório de Amor que faz mais leve e suave o encontro.
Que transforma o chumbo em ouro despertando a Luz da Consciência, "que quebra o ciclo vicioso e nos permite caminhar em direção ao desconhecido, com segurança, firmeza, fé e confiança no Plano Divino de Amor e Luz para todos os Seres." * (Paulo Cavalcanti)

Então, retornamos à Gil:
"Viver em Guadalajara
Dentro de um figo maduro
Aqui longe em Nova Deli
Agora sete, oito ou nove.
Sentir é questão de pele
Amor é tudo que move".

E, acessar o calor do coração onde brota o amor é mais simples do que imaginamos quando nos permitimos celebrar a vida, exatamente do modo como se apresenta, aqui e agora, nesse lugar e, exatamente nessas condições.

Quando paramos de reclamar das condições externas: do lugar em que vivemos, da 'vida que temos' e nos lembramos da 'Vida que Somos', que é o que define as regras do 'jogo' para um final feliz. 

As fotos que ilustram o artigo dessa semana foram tiradas na Avenida Paulista, uma das mais movimentadas e congestionadas avenidas da cidade de São Paulo, numa proposta de parceria do "Espaço Matrix" com a fotógrafa Eliza Carneiro, de caminharmos pelo mundo afora, conectados com o nosso mundo interno, onde a lente dos nossos olhos esteja sempre conectada ao nosso coração, realizando a cada passo, esse casamento alquímico dentro de nós.
E, o resultado disso, como vocês podem ver, é uma perfeita integração, do observador integrado em si e com o seu meio ambiente - que faz de qualquer lugar, o melhor lugar do mundo: 

"Aqui e Agora"

Onde o antigo convive com o novo;
 (Foto 1 - vista do jardim na Casa das Rosas)

Onde a via expressa convive com o ciclista;
 (Foto 2 - esquina com a Av. Paulista)

Onde o ciclista convive com o pedestre;
(Foto 3 - reflexo do ciclista na poça d´água na calçada)

Onde, na correria da cidade, na pausa do sinal fechado, há tempo para o Amor!
(Foto 4 - Casal de Namorados)

Onde todo Agora é hora de estar enamorado pela VIDA!