30 de mai de 2014

O pensamento voa e não estou à toa

Foto de Eliza Carneiro
Saí-azul (Dacnis cayana), Serra do Itapety

Enquanto eu pensava, a minha vida passava.
E agora, pensando bem,
Penso que:
"Quando penso,
Logo, não existo".
Resisto.

Então, parei de tanto pensar
E leve meu pensamento ficou.

Agora penso
Sem peso
E assim
Deixei de ser
Denso.

Antes,
Danço
Com a Vida.
E todas as melodias
São agora ouvidas
Lindas, divertidas
Todas Divinas.

Fátima Lee 

27 de mai de 2014

Nem tudo eu sei, mas Tudo Eu Sou.


Nem tudo o que ouço, penso ou falo, eu sei
Mas quando os sinto em meu coração
Realidade eles são
Nem sempre palpáveis aos meus sentidos humanos
Mas, infinitamente Presentes em cada gesto
E verso escrito, falado ou cantado,
Quando no som e expressão de minh'alma,
Eu Sou.

Fátima Lee

26 de mai de 2014

AZUL


Azul do Céu, Azul do Mar
Reluz
No firmamento do meu Coração
Traduz
O Poder que a Presença me traz


Azul no Céu, Azul no Mar
Dentro de mim a integrar
Inteira Sou à revelar
O Poder do Amor
Em mim e ao redor.

Fátima Lee

21 de mai de 2014

LUZ que da escuridão RELUZ


Foto de Eliza Carneiro
"Flor de Lótus - em Memorial da Paz Eterna - Itapevi" 

Desconstrução é um processo delicado, e por mais que pareça simples, não é simplesmente sair quebrando as estruturas.
Há que se ter cuidado e delicadeza para que não se abata em tristeza.

Porque, aquilo que um dia preencheu um vazio, ainda que fosse ilusório, ocupou um espaço estrutural e nos fez sentir 'colossal'.

Mas, na Real, lá no íntimo sentimos ou sabemos que toda essa ilusão foi proposital.
E, agora é o momento de sair do lamaçal e brotar como a flor de Lótus, de maneira indolor e natural.

É tempo de revelar a Real Natureza, a mesma presente em todos os seres, transcendendo todos os prazeres.
Porque somos seres de Amor com a mesma habilidade de manifestar nossa cor, aroma ou sabor, que em essência é pura Luz em esplendor.

E, assim a Vida agora se revela 
Em Paz, Amor.
Alegria.
Harmonia.

Fátima Lee

20 de mai de 2014

Dentro de mim, fora de mim...

"Dentro de mim, fora de mim...
Em perdão encontro Amor sem fim"

Quando perdoo dentro de mim tudo o que vejo fora de mim
Um clarão de luz, reluz
E não me perco mais nos labirintos dentro de mim
Porque tudo lá dentro se organiza
Acalma, tranquiliza
Pacifica
Pois cessa o conflito que me fazia aflito
E fora de mim tudo fica bonito.

Fátima Lee

19 de mai de 2014

LIBERDADE é quando as necessidades são desnecessárias


Quando nos cuidamos, passamos a nos perceber com olhos mais lúcidos e assim a olhar com mais clareza e discernimento para os nossos sentimentos, muitas vezes tão escondidos no fundo do peito, que chegam a apertar em dor, de tão presos que estão... nos tirando até a capacidade do livre respirar.

Então, percebemos o quanto nos prendemos e, assim também, perdemos a nossa mais cara liberdade de Sermos quem Somos com toda nossa potencialidade e originalidade, quando achamos que precisamos fazer em função das circunstâncias ou das pessoas para satisfazer uma necessidade criada de auto-valor.

Porque, quando não cuidamos de nós mesmos, de nosso próprio jardim, esquecemos de olhar para o Valor que Somos e de confiar na Essência Divina que nos move à todos, e começamos a buscar essa segurança e conforto fora de nós, nos relacionamentos com as coisas e pessoas, no intuito de ocupar os nossos vazios mais profundos.

O cuidar consciente de si, dia-a-dia, vai acalmando o nosso olhar para percebermos sem crítica, sem julgamento e sem culpa, como temos criado dependências e dependentes para suprir essa necessidade de auto-valor, alimentada através dos relacionamentos familiares, conjugais, profissionais ou sociais. 
Nos faz perceber até que ponto, ao fazermos 'pelos' outros ou 'pelas' situações, deixamos de colaborar "para" o bem maior de tudo e de todos, quando agimos inconscientemente para suprir a necessidade de sermos vistos ou reconhecidos em nosso valor.

O cuidado com o auto-cuidado vai cada vez mais iluminando nossas necessidades desnecessárias ao percebermos que cada um de nós é auto-sustentável, providos da mesma Energia Vital, Criativa e Divina. 
E que, em verdade, não precisamos cuidar de nada ou de ninguém, além de nós mesmos, porque a cada um foi conferido o Dom da Vida que supre e capacita a todos no mesmo Poder de gerar através da Criatividade da Vida, a própria Abundância e Prosperidade.
E, isso é a verdadeira Confiança que nos confere, a todos, a mesma Liberdade.

Ao nos reconhecermos no Valor dessa Essência que nos provê de absolutamente tudo na vida, deixamos de ter necessidades, deixamos de gerar dependências ou dependentes de coisas ou afeto, onde cada Ser é Livre para contribuir com a sua Luz ao despertar do auto-valor, que simplesmente é a Luz que em cada um de nós reside, sem distinção.

Percebemos, por fim, que toda solidão ou vazio que um dia sentimos, era a falta de nós mesmos.
A falta que sentíamos, era dessa inteireza de Ser, fragmentada ao longo do tempo, enquanto tentávamos suprir necessidades fora, enquanto tudo já estava dentro.

E se ainda há alguma necessidade, é a do auto-cuidado.
Cuide-se. Ame-se. Você é o seu maior tesouro!

Fátima Lee


14 de mai de 2014

Anunciação

Fotos de Camila Lee
13 de maio de 2014

"LUA CHEIA de Touro
Que o SOL vem Iluminar
Clareando meus porões
Para que eu possa tudo
Amorosamente Transmutar
E, assim em minha VIDA
Muita LUZ há de entrar
Para que eu possa na Terra
SERVIR e REVERBERAR."
(Fátima Lee)

Olhar, Tocar, Abraçar e Soltar
A dor, os enganos, os apegos,
Sem precisar entender.
Apenas, deixar naturalmente aparecer.
E, assim, amorosamente reconhecer
Para que tudo possa se dissolver

Silenciar
Reverenciar
O SER que É
SE REVELAR.

EU SOU

Amor, Paz, Harmonia
Saúde e Prosperidade
LIBERDADE!

Fátima Lee
_/\_ 

 


12 de mai de 2014

Passarinho me contou


Dessa janela de quarto
Passarinho sempre vem nos visitar.
E ele não tem hora pra chegar
Porque é livre pra voar.

Insistentemente ele vem
A janela cutucar:
Tum, tum, tum, ele faz,
Chamando a nossa atenção
Para apenas escutar, 
O Chamado do nosso coração
Que, em resposta
"Tum, tum, tum", também faz soar.

Assim, um dia, ouvi.
E, passarinho me contou
Que o segredo de voar
Vem da leveza do Olhar
Que não significa ignorar
Mas, sim, ir além,
Enxergar de outro patamar.
De onde se vê
- além das nuvens a enevoar-
Nossos sentimentos tão escondidos de dor
Que às vezes tomam forma de rancor,
Intolerância ou desamor.

Então, ele disse:
- Olhar com leveza
É olhar pra essa dor sem brigar
E apenas lhe sorrir e deixar ela ir.
E, de repente você descobre
Que aprendeu a Amar
E, então, aprendeu também a Voar."

Fátima Lee

6 de mai de 2014

O Segredo dos Milagres de cada dia

Gratidão à Líbero Valente da Costa
pela autoria da foto

O Segredo dos Milagres de cada dia
"A sua segurança externa está na sua Confiança Interna" 



A Natureza, em sua Inteligência Divina e Infinita, simplesmente flui pois é a própria expressão e manifestação dos recursos internos que lhe são naturais.

Muitas vezes nós seguimos em direção oposta desconectados dessa Inteligência natural e Divina que nos habita, quando buscamos essa fonte infinita e abundante fora de nós, nos esquecendo  que também Somos o Milagre de Sua manifestação. 

 "Quem olha pra fora sonha", mas "quem olha para dentro desperta" (Carl Jung).

E, essa é a nossa Oportunidade de despertarmos para o Milagre que Somos através da Vida e, tal qual a Sábia Natureza, também manifestarmos sem mais resistência ao fluxo natural, os mais ricos recursos internos que nos são inerentes.

Mudar o foco de nossa atenção acerca dos recursos dos quais nos temos utilizado é um importante passo para começarmos a manifestar os milagres a partir de nossas vidas.

Enquanto buscarmos recursos fora de nós, encontraremos recursos finitos. Faremos muito esforço desnecessário para obtê-los; geraremos custos para o meio em que vivemos, sustentados pelos apegos à conceitos, padrões de pensamento ou sentimento de dualidade, baseados na opinião de menor ou maior valia interna ou externa , tornando os recursos vulneráveis, instáveis pela inconsciência que os gera e que por vezes se cristaliza em inconsequências e desequilíbrios.

Uma mudança de foco nos eleva para uma nova realidade que nos reconecta à Fonte natural e Universal.

Por exemplo, ao fitarmos essa imagem, intuitivamente, somos tomados por uma respiração que precede a contemplação desse divino cenário que nos inspira com sua beleza e perfeição. Quando inspiramos conscientemente, começamos a despertar para dentro de nós, onde também residem nossos recursos infinitos.

Os recursos finitos estão fora de nós.
Mas, os recursos infinitos brotam de dentro de cada um de nós. Fluem naturalmente. 
São  econômicos no sentido mais puro da palavra, pois não desperdiçam por não dispersar energia. 

Pois, com foco em nosso padrão interno inteligente criamos recursos sem custos e servindo ao bem comum, influenciando luminosamente o meio em que vivemos. 
Restauramos o equilíbrio, pois sustentados na Providência interna, Divina, Inteligente e Criativa, manifestamos sem cristalizações esses mesmos padrões de perfeição fora de nós.

Busque dentro de si, todos os recursos infinitos e traga-os para iluminar através de sua vida, o seu mundo!
Sua Vida e sua Expressão é seu grande Milagre.

Na Confiança da Fonte interna que tudo provê, você manifesta externamente todo tesouro abundante que É. E sua mais pura Verdade se revela em sua Realidade.


Fátima Lee

GRUPO DE AUTO-CUIDADO todas as 5as feiras no Matrix
http://espacomatrix.blogspot.com.br/p/grupo-de-auto-cuidado.html