21 de mai de 2014

LUZ que da escuridão RELUZ


Foto de Eliza Carneiro
"Flor de Lótus - em Memorial da Paz Eterna - Itapevi" 

Desconstrução é um processo delicado, e por mais que pareça simples, não é simplesmente sair quebrando as estruturas.
Há que se ter cuidado e delicadeza para que não se abata em tristeza.

Porque, aquilo que um dia preencheu um vazio, ainda que fosse ilusório, ocupou um espaço estrutural e nos fez sentir 'colossal'.

Mas, na Real, lá no íntimo sentimos ou sabemos que toda essa ilusão foi proposital.
E, agora é o momento de sair do lamaçal e brotar como a flor de Lótus, de maneira indolor e natural.

É tempo de revelar a Real Natureza, a mesma presente em todos os seres, transcendendo todos os prazeres.
Porque somos seres de Amor com a mesma habilidade de manifestar nossa cor, aroma ou sabor, que em essência é pura Luz em esplendor.

E, assim a Vida agora se revela 
Em Paz, Amor.
Alegria.
Harmonia.

Fátima Lee

Nenhum comentário:

Postar um comentário