26 de dez de 2011

Gratidão ao FELIZ ANO VELHO, Reverência ao FELIZ ANO NOVO!


Em gratidão ao Feliz Ano Velho que se despede, com todas as conquistas vitoriosas e com todos os dissabores que tornaram todos os desafios, “presentes” divinos de transformação, sentimo-nos mais lapidados... reluzentes!!

Assim, finalizando o nosso ano de atividades em 2011, celebramos a União vivenciada no Espaço Matrix, que nos trouxe os maiores presentes de crescimento e evolução, nos benefícios promovidos em nossos encontros presenciais por intermédio das oficinas, meditações, workshops e, também virtuais, na troca de e-mails e nas mensagens via blog.

            Em profunda Gratidão e Amor, o Espaço Matrix reverencia a divindade que existe em cada um de vocês que fizeram parte do 1º ano de vida do Espaço, contribuindo com o espírito de comunhão na construção de uma Nova Visão que já se faz presente!

Cultivar o Espírito da Paz em nossas relações começa com esse cultivo dentro de nós, no nosso silêncio interior.

Que carreguemos este estado de paz conquistado em nossos encontros, sustentando-os e aprimorando-os, como base sólida para o ano novo que se inicia, lembrando-nos de que “não devemos subestimar a potência de uma pessoa pacífica em uma família, no ambiente de trabalho ou em outros grupos. Nós podemos e fazemos uma grande diferença, gerando a paz”.
Onde, “o nosso papel durante estes tempos fundamentais é estar na vanguarda das mudanças da sociedade”*

            “Quando conseguimos somar nossa enorme riqueza interior para criar um tesouro de amor e sabedoria que esteja ao alcance de todos, ficamos todos interligados no mecanismo único da criação eterna”.**
Namastê.

De braços abertos, nos colocamos receptivos para o FELIZ ANO NOVO!!!

Nos vemos em 2012!! Até a volta!!

* Por, Selácia, Mensagem do Conselho dos 12.
** Osho, Tarô Zen.

19 de dez de 2011

PROSPERIDADE – um estado de Espírito, um estado de SER

Prosperidade para Todos


A prosperidade pode ter inúmeros significados e intenções.
Contudo, a que me proporciona maior sentido e me torna feliz é quando percebo a Prosperidade como um estado de espírito, uma revelação de ser – Ser Essencial – um estado intrínseco de alegria, fraternidade, gratidão e reverência a tudo e a todos que compõe a grande escola a que chamamos VIDA.

E, a partir desse novo “estado” de percepção de ser, a prosperidade se revela em sucesso na vida pessoal, quando transformamos todo potencial interno em atitudes positivas nas nossas relações com as pessoas, com o talento criativo, com o trabalho, com as finanças, pois estabelecemos uma nova via de aprendizado, sob a conexão da Prosperidade Divina – herança para todos.

Aproveitando o ensejo dessa época mágica de festividades, manifesto em minha mais profunda intenção - a Prosperidade - a todos, sem exceção, minha Grande Família na Terra:

* minha família atual, minha família de origem e nossos ancestrais – com todos os aprendizados nas relações que estabelecemos para compreendermos nossos propósitos e colocá-los em atividade para prosperar e reverberar aos sete ventos.

* minha família de amigos de alma – com quem tenho a oportunidade do re-encontro para aprendermos, juntos, a trilhar o caminho do Bem, do Belo e da Luz.

* minha família de amigos parceiros do dia-a-dia, da semana-a semana; do mês-a mês, do ano-a-ano; do ‘de-vez-em-quando’, do ‘de repente’ - que com suas breves ou mais freqüentes participações, promovem trocas valiosíssimas de aprendizado profundo.  

Enfim, à minha família de ontem, de hoje e sempre, que a PROSPERIDADE – dádiva Divina inerente a todos – seja reconhecida e reencontrada em sua Vida, em nossas Vidas.

E, Ela está dentro de nós, no nosso coração – ponte que nos une ao Divino – para ser revelada e reverberar em nós e ao nosso redor.

Com esse sentimento, estivemos em 2011 - em União - no Espaço Matrix, fazendo prosperar nossos talentos, nossos serviços, nossas mais puras intenções.

A foto acima – a “Árvore dos Amigos em Prosperidade” - com os nossos nomes gravados, simboliza esse estado vivo de prosperidade embasada na fraternidade entre todos os seres que estiveram conosco em “presença de espírito”, desde as atividades de concepção, construção até as atividades presenciais e também atividades virtuais neste ano de 2011. 

Sintam-se todos envolvidos por essa emanação de Amor e Prosperidade – disponível a todos nós.   

Que o espírito de prosperidade que nos moveu até aqui, se amplie às espirais mais elevadas, trazendo em 2012, as expressões mais sublimes de nossos talentos na revelação contínua e plena de nosso Ser Essencial!

2012 – Ano de PAZ, AMOR e LUZ!

13 de dez de 2011

“Sob nova direção”


Estamos finalizando mais um ano, mais um ciclo de vivência, de serviço, quando, já em contagem regressiva, buscamos nova pausa para novos balanços: pontuar conquistas realizadas, traçar metas para a próxima fase que se aproxima.

O tema sugestivo do artigo dessa semana nos orienta a uma Nova Direção para 2012, “sob nova direção” - a dos anseios mais sublimes de nossa alma, como tônica principal de todos os planos e metas que venhamos a realizar no próximo ano.

É, também, um convite para novas posturas mais serenas e equilibradas, concebidas pelo contato com o nosso Ser Essencial, prática que exercitamos durante esse primeiro ciclo inaugural no Espaço Matrix, por intermédio de nossas atividades.  

Onde aprendemos e apreendemos o conceito de que “há uma necessidade imperiosa de encontrar uma direção na roda do mundo”, em que “a direção que emerge da mudança de hábitos obsoletos do passado tem de ser motivada pelo seu eu interior”.*

Assim, nesse período de pausa, onde nos dedicamos às festividades externas, o nosso convite é também, abrirmos espaço para uma pausa na busca da nossa “festividade interna”, para descobrirmos “o que nos dá alegria ou produz uma certeza interior de ser a coisa certa nas atuais circunstâncias”.*

“Nas atuais circunstâncias”, considerando-se a importância do foco de atenção que damos a cada momento presente, do papel das mudanças e da impermanência da forma contidas nos processos evolutivos - temas amplamente abordados nos artigos do Blog Matrix, em 2011.   

E, “foco de atenção” é a palavra de Ordem, que nos convida a “deixar de lado as distrações para centrarmo-nos em quem Somos em todas as situações”. O que nos rege no âmago do nosso ser?

Quando centrados no âmago do nosso ser, toda “tensão é transformada em clara intenção” que nos orienta a manifestar o melhor de nós em toda e qualquer situação da vida cotidiana.

Então, vamos descobrindo que não precisamos mais de mapas que nos mostrem o caminho. Vamos recordando, aos poucos “da memória vibracional em nossas células” pois, “os átomos se lembram do nosso nascimento na origem do universo”.

“A recordação do estado puro de ser dá à nossa energia, e possivelmente até mesmo ao nosso DNA, a capacidade de mudar de acordo com o nosso verdadeiro eu”.

E, quanto mais cientes estivermos desse estado profundo de Ser – “da beleza, da verdade e do amor” – nossas células vão se nutrindo desses novos padrões. E nossos dons vão se revelando para serem aplicados, colocados à disposição do mesmo universo que nos gerou.

“Eu me recordo da minha essência e dos meus dons, e os estou aplicando no propósito da minha alma”.*

Com essa afirmação, nos inspiramos e a todos, para as realizações em 2012, “sob nova direção” - a do Ser Essencial!

NAMASTÊ

*Cura Vibracional Prática – Rowena Pattee Kryder  

7 de dez de 2011

No Espírito da FRATERNIDADE

“Quando conseguimos somar nossa enorme riqueza interior para criar um tesouro de amor e sabedoria que esteja ao alcance de todos, ficamos todos interligados no mecanismo único da criação eterna”.
(Nós Somos o Mundo – ‘O tarô Zen, de OSHO)


Quando ouvimos a nossa Voz Interior, nos reconhecemos em nós mesmos, acessamos a memória além da nossa origem familiar... a memória da Origem primordial a que todos, como humanidade, pertencemos.

Então, ao nos reconhecermos a partir dessa Origem começamos a descobrir as nossas qualidades mais verdadeiras, as qualidades intrínsecas que nos alegram o coração e que se revelam em qualquer atividade da vida – pessoal, familiar, social, profissional -, pois essas qualidades são as virtudes divinas, herança inerente a todos nós, que só têm função quando reconhecidas e colocadas à disposição do Universo, sem expectativas e sem interesses.

E, quando cada um de nós, em sua redescoberta pessoal aciona o melhor de Si, modifica todo o padrão de funcionamento nas relações.
Podem parecer pequenos detalhes, aqui e acolá, imperceptíveis à primeira vista, mas que vão se configurando numa Nova Visão, num movimento suave, porém consistente, a cada novo ser que se abre a essa nova perspectiva de Ser.

Então percebemos, às vésperas das festividades natalinas, que o Espírito da Fraternidade está bem aqui, agora, nesse momento, nessa comunhão entre nós, até mesmo por intermédio desse texto.
Pois deste lado da tela, na minha mais pura intenção, coloco no ‘papel’ a expressão do que me move e me faz feliz nessa caminhada na Vida. E, do seu lado da tela, está você, receptivo a esse encontro, no momento da leitura. Assim, ambos, independentemente dos pontos de vista, neste exato agora, estamos em contato, em comunhão - enquanto isentos de julgamentos.

E essas conexões, embora não perceptíveis, são múltiplas e infindáveis, neste mundo de relações pessoais ou virtuais, onde a distância física é apenas um detalhe da terceira dimensão. Talvez seja por isso que o almejado Espírito da Fraternidade ainda pareça estar “invisível” nesse ‘mundo de caos’.

Mas, como acabamos de constatar, Ele existe, está bem vivo, desperto e atuante!
Só nos resta retomar a Consciência e nos alegrarmos na vivência dessa imensa dádiva de convivência!

Namastê.

1 de dez de 2011

VIVER A VERDADE – transformando a Vida em prece

A Verdade dentro de cada um de nós é COR, MOVIMENTO e LUZ!*

... é  ALEGRIA, HARMONIA, AMOR e LEVEZA!! *



Entramos, oficialmente, no último mês de 2011, sinalizando o término de mais um ano, quando o cansaço da caminhada somado à energia dispensada aos preparativos das festividades tornam o nosso tempo/espaço mais curto e limitado, promovendo certo estado de agitação interior, que revela o uso da nossa energia mal aplicada - causa da sensação de exaustão, mas também, do lembrete sábio da necessidade das férias, da pausa, do repouso e do silêncio que organiza.

            Pois, para sair do turbilhão das exigências externas, sabemos que o melhor lugar é o centro do furacão – o centramento dentro de nós - que estabiliza as energias para que possamos escutar a nossa verdade, a nossa voz interior que funciona como um guia inteligente, um GPS que indica o melhor caminho. Afinal, um novo ano apresenta-se como grande Oportunidade de correção de rotas.

            E, neste convite de acerto de rotas, lembramos que viver a nossa verdade interior é o caminho mais simples - que nos remete ao artigo anterior “Simplicidade como caminho” - que ocorre, a cada momento em que nos dispomos a OUVIR a Voz Interior, onde o coração transforma toda e qualquer “técnica” em vivência “Real”, que provém da realeza de nossa origem divina que passa a atuar na nossa experiência de vida em cada gesto, pensamento ou sentimento, organizando de forma sábia o correto uso das nossas energias, agora sem desperdícios.
           
            Então, compreendemos a máxima que diz:

“Se você encontrou a sua verdade dentro de você, não há mais nada para descobrir em toda esta existência. A verdade está atuando por meio de você.” **

            Assim, a vida se torna mais leve, pois nesse estado de serenidade, ancorado nesse centramento em si, as dualidades do caminho são mais facilmente superadas, diante da aceitação de tudo o que é, nos remetendo à nossa parcela de responsabilidade no “como” viver, em plena consciência de escolha.

            Pois, podemos viver sob a influência da superfície externa do furacão, da agitação, do caminho mais árduo, ou podemos viver, a partir do centro, sob a influência da sabedoria interior que não se deixa levar pelas intempéries externas e que transforma a Vida em Verdade. E, quando você vive como Verdade, torna-se – “cheio de vida, radiante, satisfeito, abençoado, uma canção em si mesmo. Toda a sua vida se transforma em uma prece sem palavras ou, melhor dizendo, em um estado de oração, eu um estado de graça, de beleza que não pertence a esse mundo, em um raio de luz vindo do além, iluminando a escuridão do nosso mundo”.*

            É com esse espírito que nos inspiramos a entrar nesse mês de dezembro, em preparação para a verdadeira festividade a ser comemorada nos dias vindouros.


* Fotos dos trabalhos na Meditação Semanal do Espaço Matrix
** A Voz Interior – ‘O tarô Zen, de Osho’