13 de dez de 2011

“Sob nova direção”


Estamos finalizando mais um ano, mais um ciclo de vivência, de serviço, quando, já em contagem regressiva, buscamos nova pausa para novos balanços: pontuar conquistas realizadas, traçar metas para a próxima fase que se aproxima.

O tema sugestivo do artigo dessa semana nos orienta a uma Nova Direção para 2012, “sob nova direção” - a dos anseios mais sublimes de nossa alma, como tônica principal de todos os planos e metas que venhamos a realizar no próximo ano.

É, também, um convite para novas posturas mais serenas e equilibradas, concebidas pelo contato com o nosso Ser Essencial, prática que exercitamos durante esse primeiro ciclo inaugural no Espaço Matrix, por intermédio de nossas atividades.  

Onde aprendemos e apreendemos o conceito de que “há uma necessidade imperiosa de encontrar uma direção na roda do mundo”, em que “a direção que emerge da mudança de hábitos obsoletos do passado tem de ser motivada pelo seu eu interior”.*

Assim, nesse período de pausa, onde nos dedicamos às festividades externas, o nosso convite é também, abrirmos espaço para uma pausa na busca da nossa “festividade interna”, para descobrirmos “o que nos dá alegria ou produz uma certeza interior de ser a coisa certa nas atuais circunstâncias”.*

“Nas atuais circunstâncias”, considerando-se a importância do foco de atenção que damos a cada momento presente, do papel das mudanças e da impermanência da forma contidas nos processos evolutivos - temas amplamente abordados nos artigos do Blog Matrix, em 2011.   

E, “foco de atenção” é a palavra de Ordem, que nos convida a “deixar de lado as distrações para centrarmo-nos em quem Somos em todas as situações”. O que nos rege no âmago do nosso ser?

Quando centrados no âmago do nosso ser, toda “tensão é transformada em clara intenção” que nos orienta a manifestar o melhor de nós em toda e qualquer situação da vida cotidiana.

Então, vamos descobrindo que não precisamos mais de mapas que nos mostrem o caminho. Vamos recordando, aos poucos “da memória vibracional em nossas células” pois, “os átomos se lembram do nosso nascimento na origem do universo”.

“A recordação do estado puro de ser dá à nossa energia, e possivelmente até mesmo ao nosso DNA, a capacidade de mudar de acordo com o nosso verdadeiro eu”.

E, quanto mais cientes estivermos desse estado profundo de Ser – “da beleza, da verdade e do amor” – nossas células vão se nutrindo desses novos padrões. E nossos dons vão se revelando para serem aplicados, colocados à disposição do mesmo universo que nos gerou.

“Eu me recordo da minha essência e dos meus dons, e os estou aplicando no propósito da minha alma”.*

Com essa afirmação, nos inspiramos e a todos, para as realizações em 2012, “sob nova direção” - a do Ser Essencial!

NAMASTÊ

*Cura Vibracional Prática – Rowena Pattee Kryder  

Nenhum comentário:

Postar um comentário