3 de dez de 2012

"Encontros em nome da Presença"

Foto de Eliza Carneiro


Quando eu estou Presente, quando você está Presente, cessa o tempo, cessa o espaço, só existe o PRESENTE. 

O presente do encontro é o encontro de nossas Presenças. Pois, nesse instante nos reconhecemos como idênticos, onde cessa a ignorância de nossa condição de separatividade. Portanto, é um encontro inequívoco, que faz despertar o melhor que há em nós, nos faz reconhecer o nosso estado natural de Ser.

E, isso promove um estado de felicidade, que nada tem a ver com euforia ou encantamento, mas sim com uma paz profunda.
Paz que faz emergir uma profunda alegria e entusiasmo pela Vida e a Confiança de que tudo está perfeito, do jeito que é, sempre. 

Onde não precisamos ir ao encontro de mais nada que esteja no espaço-tempo, pois já nos encontramos no aqui e agora, nosso ponto de empoderamento.

Esse encontro pode acontecer numa fração de segundos e seu efeito poderoso não se restringe ao tempo em que ocorre, mas encontra verdadeiro significado na intensidade em que pode ser  sustentado.
E sustentá-lo por segundos, minutos, horas, dias ou até para todo o sempre, dependerá do quanto estamos desprendidos do ego personalidade, de quanto o ego personalidade está lúcido e entregue para essa integração com a própria 'porção' divina para que possam caminhar juntos, em harmonia.

Este estado é puro e límpido e está desvinculado de quaisquer explicações ou entendimento mental. E isso atesta a sua veracidade.
Você simplesmente sabe que assim É.

Quando estamos despertos, em Presença no presente, os encontros podem ocorrer nas mais corriqueiras situações de nosso dia, onde nos encontramos e nos deixamos, sem dependência ou apegos; apenas nos reverenciamos e seguimos livres. 

Vida fluindo em mim, Vida fluindo em ti, Vida fluindo em nós.
Namastê a todos os seres que tocam o meu caminho.
 

“Toda união entre as criaturas é essencialmente um reencontro consigo mesmo, uma fusão com aquele do qual nos separamos. É uma descoberta de si mesmo nos outros”.
(Sri Aurobindo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário