26 de set de 2012

“Primavera em mim, floresce e prospera - sem ‘nada fazer’, sem ‘ir a lugar algum’”

“... após o Trovão e a chuva de Primavera, soprem os ventos suaves, onde a terra se abra para a brisa quente, favorecendo novos plantios”(*)

            Embora, em nossa sociedade, a prosperidade esteja relacionada, num primeiro momento com ganhos de todos os gêneros, o ‘guá da prosperidade’ no Espaço Matrix sinaliza que a verdadeira prosperidade transcende qualquer expectativa de perdas ou ganhos.
Pois, ela é disponível a todo aquele que encontra a liberdade de sua melhor expressão para viver no mundo. E, isso capacita ao recebimento da abundância contínua que provém da fonte primordial inesgotável, para lançar seus talentos aos sete ventos e, assim, prosperar em alegria e leveza.

Porém, configuramos um padrão construído ao longo de um longo tempo que, hoje, dificulta esse fluir natural, quando nos orientamos a voar, muitas vezes, na direção contrária e oposta aos bons ventos.
Assim, é muito esforço... muito esforço desperdiçado, onde gastamos a maior parte da nossa energia para suprir exigências auto-acolhidas, honrar compromissos dos mais variados tipos, onde quase tudo acaba se tornando uma obrigação e até mesmo, um grande fardo, limitando o nosso viver em plenitude e prosperidade.  

E, na tentativa de sanar nossos dilemas e dificuldades nos afastamos cada vez mais de nossa prosperidade quando buscamos respostas em recursos externos que nos abasteçam de algum tipo de segurança que preencha um vazio interno que, paradoxalmente, só poderá ser abastecido com um recurso que está dentro de nós, no contato com o nosso coração - acesso à sabedoria da alma.

Nos tempos atuais, ocupamos muito do nosso tempo em tantas atividades, mas pouco tempo utilizamos para ouvir os apelos de nossa alma que nos serve como um guia para a vida que se encontra, agora, à nossa frente. Enquanto, no corre-corre da vida a buscamos no passado ou no futuro.

Apesar desse cenário parecer desolador, hoje, vivenciamos um momento especial e singular de escolha, pois a consciência da humanidade também evoluiu ao longo do tempo, o que nos permite acessar novos caminhos que possibilitem o autoconhecimento - o conhecimento do nosso universo interno - para o despertar de um novo estado de consciência, a partir do ponto do coração.  

Mas, se a nossa mente “estiver plenamente identificada com nossas atividades, não podemos estar conscientes”, pois o grau de consciência de que falamos, não está vinculado a atividades externas e inúmeros afazeres que usamos para justificar a falta de tempo, de dinheiro, de sorte ou de qualquer outra consciência de falta.

Essa nova consciência só poderá ser percebida se “estivermos interiormente calmos e receptivos”, entregues ao espaço interno onde não tenhamos “nada a fazer, e não procuremos ir a lugar algum”, apenas permitindo que “após o Trovão e a chuva de Primavera, soprem os ventos suaves, onde a terra se abra para a brisa quente, favorecendo novos plantios” e, assim possamos, transparentemente, nos revelar a nós mesmos.

E, é assim que a prosperidade, a cada ‘agora’ consciente dessa oportunidade pode fluir, conduzida pela suavidade dos bons ventos, sem esforço.

Onde compreendemos que a Prosperidade não é privilégio de poucos, mas uma herança disponível a todos que se permitem acessar a abundância dentro de si!

(*)Arquiteto Carlos Solano - Feng Shui, Kan Yu – Arquitetura ambiental chinesa – Ed. Pensamento

Um comentário:

  1. PROSPERIDADE em SINCRONICIDADE
    De Chico Forlenza Ideas:
    "ORAÇÃO DO MERECIMENTO

    Mereço tudo o que é bom.
    Não uma parte, não um pouquinho, mas tudo o que é bom.
    Agora me afasto de todos os pensamentos negativos, restritivos.
    Liberto e deixo ir todas as minhas limitações.
    Em minha mente, sou livre.
    Agora me transporto para um novo espaço de consciência, onde estou disposto a me ver de maneira diferente.
    Estou decidido a criar novos pensamentos Sobre mim mesmo e minha vida.
    Meu modo de pensar torna-se uma nova experiência.
    Eu agora sei e afirmo que sou uno com o Poder de Prosperidade do Universo.
    Assim, prospero de inúmeras maneiras.
    Está diante de mim a totalidade das possibilidades.
    Mereço vida, uma boa vida.
    Mereço amor, uma abundância de amor.
    Mereço boa saúde.
    Mereço viver com conforto e prosperar.
    Mereço alegria e felicidade.
    Mereço a liberdade de ser tudo o que posso ser.
    Mereço mais do que isso. Mereço tudo o que é bom.
    O Universo está mais do que disposto a manifestar minhas novas crenças.
    Aceito essa vida abundante com alegria, prazer e gratidão, pois eu sou merecedor.
    Eu a aceito; sei que é verdadeira.
    Sou grato a Deus por todas as bênçãos que recebo.
    Sou merecedor.
    Mereço tudo o que é bom.
    Não uma parte, não um pouquinho, mas tudo o que é bom.”

    ResponderExcluir