23 de set de 2012

“A Eternidade na Terra – no silêncio do agora”

“E, assim, divagar em calma durante a vida e, de vez em quando, olhar para o Céu e a Terra e tudo o que fica no meio, livre da censura dos homens...”
(T´ung Chung-Chang, séc.III)

            Apreciar o momento presente com tudo o que ele tem e como ele vem - sem resistência, sem ansiedade, sem expectativa, sem controle e sem apego é como ‘trazer’, pouco a pouco, a eternidade dos céus para a terra.

É a liberdade de fazer do coração o seu caminho, a cada instante e cada evento do seu dia.
O momento pode ter a forma que tiver e, o gostar ou desgostar não faz mais sentido ou diferença, pois o coração sabe discernir o real do irreal, sem se perder.

A foto de Eliza Carneiro, bióloga e fotógrafa da natureza, parceira no Espaço Matrix, ‘eterniza’ um desses momentos, onde céu e terra fundem-se numa única composição naquele breve instante de percepção que aciona o ‘click’ da máquina fotográfica. E, que automaticamente faz disparar o ‘click’ do despertar interno, cujo interruptor é o coração.

A eternidade é aqui, agora, onde ‘o céu que habita o nosso coração é revelado na terra’.

"Cada momento tem uma experiência perfeita, que possui a resposta para toda pergunta, para a conclusão de toda lição, para a realização de cada sonho." *

Em profunda Gratidão pela Vida.

* (Mensagem de Arcanjo Miguel, através de Ronna Herman – jan2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário