5 de abr de 2013

UNIDADE - Do umbigo ao Universo

Foto de Ada Moderiano
 
Agora é tempo de Unidade.
Quando nos encontramos com o "Ponto Zero" da Criação dentro de nós, restabelecemos uma nova relação conosco mesmos.
Ficamos em paz, pois descobrimos que a liberdade criativa para recriarmos a vida sempre esteve dentro de nós. E, então, não necessitamos mais de validações internas ou externas, pois sabemos que "Somos O que Somos". E, Isso  é Tudo!! E, ao mesmo tempo , o Todo quando o Universo se revela em cada um de nós.

Onde, podemos resignifcar o 'momento doloroso' do 'seccionar o cordão umbilical' no nascimento, que deixou a sensação de estarmos separados do universo simbólico - nosso útero maternal. 

Onde, também podemos restaurar o equívoco dessa ilusão de separatividade ao percebermos  'nossos feitos' não mais como 'exclusividade' de criação ou autoria, a partir de uma nova concepção de inter-existência onde o Um está no Todo e o Todo está no Um.

E, nessa trajetória de auto descoberta e integração, transcendemos a percepção do próprio umbigo que se refaz em caminho de volta e se transforma novamente num 'cordão umbilical' que nos reconecta ao 'Grande Útero' - o Universo oniabarcante. 

Na 'ausculta' do Grande Coração, sentimos novamente o Seu forte pulsar dentro de nós, que nos permite sentir a ressonância com o TODO presente em cada pessoa que nos toca o caminho, com suas notas singulares.
Reconhecemos nessas notas musicais, o som essencial, o som primordial, através das mensagens escritas, faladas, cantadas, dançadas, fotografadas, desenhadas - nas mais variadas escalas desse espaço-tempo que é a música da Vida.

E, isso é muito poderoso! Essa ressonância é percebida nos encontros mais 'comuns' do nosso dia-a-dia, incluindo os das 'redes sociais' refletidos na quantidade de 'curtidas' que damos nas páginas de amigos reais ou virtuais, com mensagens que tocam profundamente a nossa alma, fazendo despertar e revelar o melhor que há em nós. E, assim todos os encontros 'comuns ou casuais' se tornam especiais. 

Assim, nosso som essencial também reverbera na simples intenção de compartilhar o que está soando em nossos corações e que, do mesmo modo, encontrará acolhida em corações ressonantes, por afinidade, complementaridade ou até mesmo necessidade.

É claro, que vez ou outra encontramos tons dissonantes que reverberam dentro e fora de nós para serem afinados nesse caminho de retorno 'do umbigo ao Universo'.
Mas, afinal, esse é um caminho de integração total, onde a nossa Taça, agora plena dessa compreensão, pode transbordar em Abundância e Plenitude em grande Reverência à todas as notas musicais que compõe a VIDA, na Unidade com Tudo O que É. 

NAMASTÊ a todos, nesse profundo encontro do AGORA!

2 comentários:

  1. nosso som essencial também reverbera na simples intenção de compartilhar

    Muito bom!

    Namastê!

    ResponderExcluir
  2. Este Blog está muito legal! Só informações que falam direto com nossa essência!
    Valeu Fátima!

    Namastê!

    ResponderExcluir