11 de dez de 2014

Para viver de verdade

Jardins Matrix

Não há nada de mais, nem de mal em sentir, seja o que for, alegria ou dor
Se o sentir não se estender por demais,
Para além do momento que é, o presente
E se ali mesmo ele se esvai quando se sente.

Só o corpo é capaz de sentir
E de tanto re-sentir
Às vezes, se ressente.

Quando apenas fico com o que é
Sem tentar impor qualquer impressão
Vem a descompressão
E tudo o que era, apenas era.
Não é mais.

E vivo apenas o Real.

Fátima Lee.

Nenhum comentário:

Postar um comentário