2 de abr de 2014

Respiro, vivo


Quando respiro

Sou a respiração

E nesse instante

Cresço sem limites

Sinto a vastidão que me transborda

E quanto mais transborda

Mais me preencho.

Nesse momento tudo passa

Mas nada é ignorado

Tudo é tocado

Por essa vastidão

Que abençoa

Perdoa

Recebe e doa

 

Fátima Lee

Nenhum comentário:

Postar um comentário